#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, março 23, 2011

De cara a la pared


foi talvez a nossa última canção.

oiço ainda os corpos a vincar a noite,
um campo minado de corações tristes
explodindo o rosto na parede.

muitas músicas depois
quando as paredes eram já outras
e nas caras se perdiam novos nomes

voltei a ela: ficara-me sempre, afinal,
um terrível verso solitário
e a culpa de a ter levado

a um coração onde as canções
morreriam de frio.




Renata Correia Botelho



Photobucket

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home