#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, Setembro 29, 2014

04:04 a.m.

Não vai doer. É bater de frente com a morte. Olhar a silhueta das asas de um anjo. Ácido na língua. Mãos apertadas nos joelhos à espera da solução para os vícios. Não dói nada. Sou uma fada de botas da tropa. É o meu delírio sempre a horas certas dentro de um aquário híbrido. Estranhar ser pessoa. Estranhar ter crescido. Ter de ser crescida. Sem pele. Coleccionadora de vestidos que não posso vestir. É incrível como a torre pode cair. Devia, antes de saber se caio, demolir um assunto grande. Só para assistir à cadência. Como com as estrelas, mas sem desejar. Não vai doer. É só uma luz muito aguda.




Patrícia Baltazar
Catapulta
Lado Esquerdo#9


 photo imagejpg1-1.jpg

quinta-feira, Setembro 25, 2014


A BELEZA



A beleza é um momento
que se suspende entre aquilo
que sabemos ser bom e o
prenúncio de que não dura
o que se sente - seguimos então
como de ilha em ilha,
habitando cada um desses
momentos divinos como se
fossemos deuses
e assim somos mais
humanos
e por vezes
fechamos os olhos.



Ricardo Marques
Didascálias
Do lado esquerdo #8



 photo AinoKannisto51.jpg

quarta-feira, Julho 02, 2014

neste lado da vida,
há um sentido vago do lado de fora

fecho e abro a porta,
fecho, fecho
(fecho muitas vezes)
a solidão na casa

sabes, faltam-me objectos
mas há espaço para os nossos silêncios


Maria Sousa


 photo poste_restante_by_mkorchia.jpg