#b-navbar { display: none; }

quinta-feira, abril 15, 2010

Estás à minha espera desde o começo
da tarde, as tuas janelas não dão
para lugar nenhum. Mas eu só posso fazer
o teu retrato. As fotografias coladas na parede
dizem muito pouco sobre ti.

Tu já gostaste de alguém até ao fim
de um rio
- e então, onde é que está
o teu prémio?

Sais de casa, o céu corre para ti à altura
do cimento. O pouco que te resta nos dedos
é esse peso encravado em redor dos olhos.






Rui Pires Cabral






Photobucket

1 Comments:

Blogger ana c. said...

gosto muito

18/4/10 19:30  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home