#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, julho 17, 2009

Por isso, ela ficou ali, de olhos fechados e quase acreditou que também ela estava no País das Maravilhas, embora sabendo que lhe bastaria abrir os olhos, para que a realidade monótona regressasse de novo - a relva restolhada por causa do vento, a água agitava-se por causa dos juncos, as chávenas a chocalhar eram os badalos das ovelhas, e os gritos agudos da rainha eram os gritos do pastor - e os espirros do bebé, os gritos do Grifo e todos os outros estranhos barulhos eram somente (como ela sabia) os barulhos normais de uma quinta - enquanto que os sons do gado ao longe tomariam o lugar dos soluços pesados da Tartaruga Fingida.
Por fim, pensou que a sua irmã pequenina havia também ela de vir a ser uma Senhora; e em como ela guardaria para sempre o coração simples e doce da infância; e em como ela reuniria crianças em seu redor e, por sua vez, lhes faria os olhos brilhar com histórias que lhes contaria, talvez até mesmo o sonho do País das Maravilhas; como ela compreenderia os seus pequenos problemas e as suas pequenas alegrias, recordando a sua própria infância e os dias felizes do verão.





Lewis Carroll




Photobucket

4 Comments:

Blogger menino mau said...

post benito!!!
:D

17/7/09 02:36  
Blogger Frioleiras said...

deste não gostei tanto ... porque seria???

17/7/09 20:02  
Blogger aveiro rossio hostel said...

:)

http://aveirorossiohostel.blogspot.com

19/7/09 16:18  
Blogger menina limão said...

bem, essa foto ficou a matar. (...)

21/7/09 19:57  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home