#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, abril 10, 2009

Nesta brisa quase suave
de plantas já anoitecidas
quase te toco entre as regas,
e entristeço.
A tua ausência é tão real
como os vastos campos de girassóis
secos, envelhecidos, quase mortos.
Alugo a voz e a expressão
a par de todos os espaços
deste lugar que se inicia.
Tudo isto é simples:
tenho o coração desarrumado.
Vem.




Filipa Leal




Photobucket

2 Comments:

Blogger menino mau said...

lindo...
speechless
^^

10/4/09 22:41  
Blogger alice said...

"uma poesia de economia de palavras, em que a autora não escreve uma única palavra a mais, nem uma única palavra a menos". António Mega Ferreira, sobre Filipa Leal, na TSF.

11/4/09 00:16  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home