#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, setembro 03, 2008

chegas a casa com as mãos
cheias de sacos e vincadas
pelo esforço. o silêncio é escuro
antes de acenderes a luz; depois
o silêncio é o mesmo, mas ilumina
a solidão nos objectos da casa. largas tudo
logo à entrada. acendes a luz fria da casa
de banho. pegas no elástico, agarras os
cabelos, escuros. e lavas o rosto. ele
vai ficando na água. até que o faças
escorrer pelo ralo: sem nenhum som.



bruno béu



Photobucket

4 Comments:

Blogger sophiarui said...

...

3/9/08 01:41  
Blogger menina limão said...

:)

3/9/08 01:49  
Blogger Frioleiras said...

pois...

4/9/08 00:18  
Blogger lebredoarrozal said...

:)

8/9/08 23:33  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home