#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, junho 27, 2008

Suavemente o prado embala-me na sua relva
Estou só deitada
Penso em ti
e devia estar entristada

espelho-me no azul alto do céu
nos teus olhos não
De vez em quando procuro ainda
nas nuvens a tua expressão

que o vento me desfaz: esquiços incertos
que posso ir esbatendo
Penso em ti e paro uma vez mais
o esquecimento.




Ulla Hahn



Photobucket

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home