#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Nascemos para o sono,
nascemos para o sonho.
Não foi para viver que viemos sobre a terra.
Breve apenas seremos erva que reverdece:
verdes os corações e as pétalas estendidas.
Porque o corpo é uma flor muito fresca e mortal.




Herberto Helder (Poesia Mexicana do Ciclo Nauatle)



Photobucket

7 Comments:

Blogger menina limão said...

o Herberto e a Pipilotti...:)

6/2/08 06:11  
Blogger margarete said...

nem sei explicar o quanto me encheu este poema... vou roubar!

bom-dia :)

6/2/08 08:26  
Blogger menina-alice said...

Que lindo este post, lebre. Que lindo.

6/2/08 09:16  
Blogger menina tóxica said...

lindo lindo :)

6/2/08 15:41  
Blogger Cometa 2000 said...

Magnífico!

:)

6/2/08 19:02  
Blogger Clara Branco said...

Poucos conhecem a poesia do Herberto, normalmente tão obscura e perturbada (como eu gosto), e este poema, é uma verdadeira pérola, lindo, lindo! :*

6/2/08 19:32  
Blogger saudosista do futuro said...

"Porque o corpo é uma flor muito fresca e mortal".

__________________
_______________________________

mais alguma coisa?
não, obrigado. por hoje
estou satisfeito.

6/2/08 23:45  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home