#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, janeiro 30, 2008

Preciso de

arrumar a casa, rever o sistema, brunir
os móveis e o tacto.
Preciso de opor o tempo ao tempo.
O espaço ao espaço.




Albano Martins



Photobucket - Video and Image Hosting

7 Comments:

Blogger Cometa 2000 said...

ando com albano martins na cabeceira.



... opor para transpor.

30/1/08 13:03  
Blogger menina tóxica said...

este poema hoje encaixa-me tão bem.
é lindo :)

30/1/08 16:11  
Blogger Graça Pires said...

Li "Assim são as algas" e adorei.

30/1/08 17:28  
Blogger bruno said...

gosto do brunir.
(restitui dimensões em desuso
a certos nomes...)

30/1/08 18:28  
Blogger menina limão said...

ia jurar que este post é repetido. não é uma crítica. é um sorriso. é que o adoro.

:)

30/1/08 21:54  
Blogger lebredoarrozal said...

este poema faz-me muito sentido neste dias:)

sim, brunir é um bonito verbo:)



limonina:P, não sei, não sei.

30/1/08 22:51  
Blogger firmina12 said...

ando com o rui nunes na cabeceira ("Ofício de vésperas")

31/1/08 13:19  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home