#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, julho 13, 2007

Sexta-feira

Tranquila Sexta-feira
abandonada Sexta-feira
Sexta-feira cada vez mais triste como ruelas antigas
Sexta-feira de indolentes pensamentos indispostos
Sexta-feira de sinuosos e nefastos espreguiçamentos
Sexta-feira de nenhuma expectativa
Sexta-feira de rendição.

Casa vazia
casa solitária
casa trancada contra a investida da juventude
casa da escuridão e ânsias de sol
casa de solidão, augúrio e indecisão
casa de cortinas, livros, guarda-louça, fotografias.

Ah, como a minha vida fluiu silenciosa e serena
como uma corrente profunda
através do coração dessas silenciosas, abandonadas Sextas-feiras
através do coração dessas tristes casas vazias
ah, como a minha vida fluiu silenciosa e serena.


Forugh Farrokhzad


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

7 Comments:

Blogger Amélia said...

Leio-a diariamente...mas raramente comento.Hoje decu'idi fazê-lo.Gosto do seu poema.Beijos

13/7/07 09:27  
Blogger Vítor said...

gosto da foto, parece um poema bonito!

13/7/07 15:47  
Blogger menina limão said...

rapariga, a foto vem sem nome pela primeira vez. eu tenho-a, mas não me recordo de quem é.

13/7/07 16:42  
Blogger lebredoarrozal said...

amélia, obrigada pelo seu comentário,é bom saber que me lê. o poema da forugh é realmente mto bom.

vítor,realmente a foto é mto bonita.



limãozinho, ora vê lá bem,está lá o nome: Rik Scott, é um fotógrafo belga.

13/7/07 18:20  
Blogger menina limão said...

agora está. antes estava untitled.

14/7/07 01:16  
Blogger lebredoarrozal said...

que estranho, nao mexi nela.

elas estão todas numa pasta, ordenadas pelo nome do fotógrafo.

14/7/07 01:19  
Blogger menina-alice said...

É brutal mesmo, a foto.

15/7/07 18:26  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home