#b-navbar { display: none; }

terça-feira, maio 22, 2007

Com os teus restos, com a tua música
faço amor. Eis o poema - o nosso filho.
Assim a matéria se fecunda
uma efusão, um comprimento de onda
a impressão de um polegar numa clavícula -

Raciocino mas nada me conforta
tu não existes e eu não sobrevivo.



Teresa Balté



Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home