#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Vou pôr anúncio obsceno no diário
pedindo carne fresca pouco atlética
e nobres sentimentos de paixão.
Desejo um ser, como dizer, humano
que por acaso me descubra a boca
e tenha como eu fendidos cascos
bífida língua azul e insolentes
maneiras de cantar dentro da água.
Vou querer que me ame e abandone
com igual e serena concisão
e faça do encontro relatório
ou poema que conste do sumário
nas escolas ali além das pontes
E espero ao telefone que me digam
se sou feliz, real, ou simplesmente
uma espuma de cinza em muitas mãos.



António Franco Alexandre


Photobucket - Video and Image Hosting

4 Comments:

Blogger hobbes said...

sobre quem escreve nada sei..
o endereço deste blog foi-me dado por alguém que o descobriu numa "viagem" por aqui..
gostei muito do que vi
continuem =)

5/2/07 00:37  
Blogger margarete said...

os três últimos posts são coisa mai'linda :)

5/2/07 12:52  
Blogger lebredoarrozal said...

obrigada:)

6/2/07 02:37  
Blogger menina limão said...

este poema é incrível...

6/2/07 16:28  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home