#b-navbar { display: none; }

domingo, janeiro 21, 2007

Uma casa que sonha com o mar
tem a luz que está a ser sonhada.
Nela, os habitantes vivem e morrem,
ouvindo só o som do mar distante.

Porém um dia, os habitantes saem
para o mar. A casa acorda
e não mais se recorda do seu sonho,
deixando entrar outro sol da realidade.



Fiama Hasse Pais Brandão



Image Hosted by ImageShack.us

3 Comments:

Blogger salomé said...

que essa clara luz fique para sempre *

(escolheste um muito bonito poema)

22/1/07 20:05  
Blogger Júlia Coutinho said...

Que bela homenagem à Fiama, agora que ela nos deixou para sempre...
fisicamente, claro.
porque as suas palavras continuarão a acompanhar-nos para sempre.
Beijinhos

22/1/07 21:51  
Blogger lebredoarrozal said...

é um dos meus poemas preferidos de uma das "minhas" poetas:)

23/1/07 00:31  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home