#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Ainda está por decidir a caixa
onde somamos
cartas de quem nos queria antes
do acordar aqui. Mas
como ordenar essas linhas
(mesmo que
para as ler de vez)
sem ter que rever cada voz?
Resistindo à distracção de
ter que aceder à memória?
Sendo fiel ao momento sem
ser
desleal com o passado?
Usando apenas as mãos
sem usar dos sentimentos?
Revisitando os lugares
sem saudar as personagens?

chaves que deves fazer por
perder nas despedidas
se
no agudo vão de escadas que sobe ao teu coração
a caixa é uma teia
(ardilosamente montada)
pronta a reter a pressa de
um
voo mais desprevenido.


João Luís Barreto Guimarães




Photobucket - Video and Image Hosting

3 Comments:

Anonymous {{coral}} said...

Olá menina bonita,
Como sempre bons textos, boas escolhas.
Vim desejar-te um Santo Natal, e que 2007 cheia melhor para todos nós.
Um beijo
{{coral}}

20/12/06 13:14  
Anonymous Anónimo said...

por acaso também escolhi João Luis Barreto Guimarães para o meu post do dia. mas este poema é muito, muito bonito.

20/12/06 13:50  
Anonymous Anónimo said...

Oh Alice
há realemnte chaves que se devem perder nas despedidas ... mas ainda bem que te encontrei pois assim entendo de uma forma clara , ao ler-te, aquilo que sinto e que mtas vezes n consigo explicar.
até breve, vim ver como estavas e saio reforçada!
Obrigado!!
lana

20/12/06 22:43  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home