#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, junho 07, 2006

"Era evidentemente mentira tudo aquilo que eu contara na minha carta de amor, ou melhor: era tão verdade que ainda não tinha acontecido."


António Pedro

Image hosting by Photobucket

3 Comments:

Blogger margarete said...

«um dia recebi um bilhete de Léo, e digo-lhe desde já que se trata de uma frase de Louis Aragon, que ele tinha desencantado não sei onde, porque, como sabe, o Léo praticamente não lia (...) tinha escrito numa folha de papel de máquina dobrada em quatro: Não leias esta carta, lê a outra, a que eu rasguei. imagina que eu rasgo constantemente uma carta, uma espécie de carta...»

7/6/06 13:08  
Blogger margarete said...

oops, esqueci, tirei de um livrito: Uma Desolação, de Yasmina Reza

7/6/06 13:09  
Blogger alex said...

:)

10/6/06 16:11  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home