#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, março 10, 2006

A minha memória não é uma fonte de sofrimento. Certas partes são como uma loja de penhores, outras como um aquário, outras como uma despensa. Julgo que há um sítio onde a memória se distorce como as imagens nos espelhos de feira e é essa a área que mais me interessa.

Tom Waits
Nocturnos
tradução de João Lisboa

04-novdec-harpmag-5donnyclinch.jpg

6 Comments:

Blogger margarete said...

fabuloso!


hehe, dá mesmo vontade de dizer tio Tom :P

10/3/06 19:44  
Blogger margarete said...

ouve lá, esta foto já acompanhava a entrevista, ou tu é que a desencantaset?

diabos de cachopa tão talentosa!

10/3/06 19:46  
Blogger lebredoarrozal said...

foi um acaso, mera sorte:)*

10/3/06 22:03  
Blogger margarete said...

LOL! ela chama "mera sorte" ao talento! :P

11/3/06 09:36  
Anonymous Alba Negromonte said...

Olá! Gostaria de conversar com você. Gostei muito do seu blog, onde aportei por acaso. E como acaso leva a destino, fui parar no primeiro... fiquei estupefata! Meu alter-ego criado há alguns meses no meu blog, também se chama Lebre. Não dos Arrozais, mas uma Lebre que conversa com um Chapeleiro e com um Cronopio... Que coisa, não? Se quiser me conhecer, visite-me no www.alba.negromonte.blig.ig.com.br
Apreciei muito seus blogs.
Beijos
Alba

11/3/06 15:06  
Anonymous Anónimo said...

cara alba! não ligue para estas portugas caSO NÃO responda!

mark july

2/4/06 00:16  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home