#b-navbar { display: none; }

terça-feira, março 21, 2006

estão a bater à porta. de cada lado da
fechadura algo acontece (e como apetece:
um olhar). é assim uma casa: começa

quando o dia se extingue (cedo se enche
de corpos que se esvaziam do dia) como
uma fonte nunca cessa de entornar seu
nascimento. escuta: estão a bater à porta

são esses os alicerces de uma casa (a
mão da mãe? o pé do pai?) uma casa não
se ergue pelo lugar da porta mas pelo

que em cada transpõe essa ferida (essa
fácil abertura). o fim de tarde escorre
(os pátios ardem de luz) ouves agora?:
estão a bater à porta. que se defenda

João Luís Barreto Guimarães


Image hosting by Photobucket

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Quabndo é que uma mão vazia nos abraça o corpo todo?

t.m.

21/3/06 01:50  
Anonymous Josef B. said...

Quando somos apaixonadamente abraçados pela Vénus de Milo ...

22/3/06 00:04  
Blogger lebredoarrozal said...

:)

22/3/06 03:14  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home