#b-navbar { display: none; }

terça-feira, janeiro 17, 2006

tradução caseira da lebre

Neve,
abençoada neve,
cai do céu
como moscas desbotadas.
O chão já não está nu.
O chão vestiu as suas roupas.
As árvores irrompem entre lençóis
e cada ramo veste a meia de deus.

Há esperança .
Há esperança em todo lado.
Eu mordo-a.
Alguém disse uma vez:
Não mordas sem saberes
se é pão ou pedra.
O que eu mordo é todo pão.
Elevando-se, fermentado como uma nuvem.

Há esperança.
Há esperança em todo o lado
Hoje deus dá leite
e eu tenho o balde.


Anne Sexton



Image hosted by Photobucket.com

5 Comments:

Blogger RAA said...

Abençoada poesia.

17/1/06 10:57  
Blogger A Gerência said...

MANIFESTO ANTI-CAVACO
BASTA PUM BASTA


"Uma geração que consente deixar-se representar por um Professor Aníbal Cavaco Silva é uma geração que nunca o foi. É um coio d´indigentes, d´indignos e de cegos! É uma resma de charlatães alaranjados e de vendidos, e só pode votar e parir abaixo de zero!"

beijos para a menina lebre
a gerência

17/1/06 22:35  
Blogger lebredoarrozal said...

sim, abençoada poesia:)

17/1/06 23:23  
Blogger maria said...

Também eu estou a ficar fascinada com a poesia da Anne Sexton, através das tuas traduções. Quero mais!
Um beijo.

19/1/06 15:56  
Blogger lebredoarrozal said...

obrigada maria..:)
ainda esta semana devo postar outro dela:)

19/1/06 22:37  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home