#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, dezembro 05, 2005

há sempre um nevoeiro confuso quando eu me invento
esvazio-me em imagens que anoto num caderno

palavras sem ninguém na resposta

hoje por exemplo
não é dia de contar histórias
há um rasgão na página
pego nas palavras com a ponta dos dedos
mas elas desaparecem na fenda

a que distância ficam as palavras quando se escrevem?


eue

Image hosted by Photobucket.com

8 Comments:

Blogger hfm said...

"palavras sem ninguém na resposta"
belíssimo!

6/12/05 10:08  
Blogger RAA said...

carrollianamente interessante

6/12/05 12:35  
Anonymous viriasman said...

A uma distância infinita e beyond.

6/12/05 18:07  
Blogger picalima said...

tu és brutal...

6/12/05 19:05  
Anonymous Anónimo said...

És demasiado querida em aceitares tanto as minhas opiniões... ;)
Tm

7/12/05 00:30  
Blogger lebredoarrozal said...

obrigada:)

7/12/05 03:46  
Blogger magnuspetrus said...

a fotografia é de longe melhor que as palavras

7/12/05 14:44  
Blogger picalima said...

as palavras são de longe menores que qualquer ideia que se tenha delas.
mas neste caso também são de longe maiores que a mera compreensão do óbvio.
há pessoas estáticas (espectros...), e depois há, por exemplo, lebres. eu voto sempre nas lebres.
de resto, piores que os que votam em branco são os que votam em preto...

8/12/05 04:29  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home