#b-navbar { display: none; }

terça-feira, novembro 08, 2005

Qual foi o vosso primeiro poema-paixão?

Image hosted by Photobucket.com

11 Comments:

Blogger fenix-fatuo said...

O meu descobri-o aos 14... Here it goes!

CAPITAL

Casas, carros, casas, casos.
Capital
encarcerada.

Colos, calos, cuspo, caspa.
Cautos, castas. Calvos, cabras.
Casos, casos... carros, casas...
Capital
acumulado.

E capuzes. E capotas.
E que pêsames! Que passos!
Em que pensas? Como passas?
Capitães. E capatazes.

E cartazes. Que patadas!
E que chaves! Cofres, caixas...
Capital
acautelado.

Casos, coxas, queixos, cornos.
Os capazes. Os capados.
Corpos. Corvos. Copos, copos.
Capital,
oh! capital,
capital
decapitada!

David Mourão-Ferreira
In «Lira de Bolso»

P.S.:a ler de rajada, sem parar, sem respirar...

8/11/05 01:08  
Anonymous Rik said...

O meu primeiro poema-escrito foi

Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo
Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa

(in Coral, Sophia)

Mas o meu poema-pessoa é uma certa fénix pouco voadora, mas muito viajante...:)

8/11/05 01:15  
Blogger margarete said...

hmmm, o meu 1º foi... Florbela Espanca ('tá calada, Lebre!), ela já não me "serve", mas ainda tenho a folha que rasguei do meu livro de Português do 8º ano onde estava

a imagem que deixaste representa muito bem o impacto que teve em mim
devia ter 13/14 anos

A UMA RAPARIGA

Abre os olhos e encara a vida! A sina
Tem que cumprir-se! Alarga os horizontes!
Por sobre lamaçais alteia pontes
Com tuas mãos preciosas de menina.

Nessa estrada da vida que fascina
Caminha sempre em frente, além dos montes!
Morde os frutos a rir! Bebe nas fontes!
Beija aqueles que a sorte te destina!

Trata por tu a mais longínqua estrela,
Escava com as mãos a própria cova
E depois, a sorrir, deita-te nela!

Que as mãos da terra façam, com amor,
Da graça do teu corpo, esguia e nova,
Surgir à luz a haste de uma flor!...


(rpontoS, confessei)

8/11/05 11:41  
Blogger pedro said...

escrito não é?

houve uma série de lyrics muito mais decisivas mas, poema escrito foi "Quase" de Mário de Sá Carneiro. Enfim adiante.

8/11/05 13:55  
Blogger jone said...

que eu me lembre foi a tabacaria do álvaro de campos...(acho que só tinha lido até aí florbela espanca)

8/11/05 19:19  
Blogger lebredoarrozal said...

margarete, margarete, aiaiaeuaiaiai
que estou a fazer muito esforço para não te comentar:P

9/11/05 02:37  
Blogger margarete said...

não sejas injusta, esse soneto não é o tipicamente "ai eu ai eu" da Florbela Espanca, é das poucas coisas dela que têm algum futuro

talvez seja emocional, pq foi mm o meu 1º, mas continuo a achá-lo uma bela prenda para uma adolescente

9/11/05 10:25  
Blogger lebredoarrozal said...

tens razao, tive a resposta condicionada pelo nome:|

9/11/05 13:06  
Blogger picalima said...

Não sei se foi o primeiro, mas foi seguramente dos iniciadores. Era realmente jovem, e esta interrogação dele exlicava as minhas dúvidas melhor que eu. Foi mais do que um poema, foi uma espécie de guia para um particular conhecimento.



Interrogação

Não sei se isto é amor. Procuro o teu olhar,
Se alguma dor me fere, em busca de um abrigo;
E apesar disso, crê! nunca pensei num lar
Onde fosses feliz, e eu feliz contigo.

Por ti nunca chorei nenhum ideal desfeito.
E nunca te escrevi nenhuns versos românticos.
Nem depois de acordar te procurei no leito
Como a esposa sensual do Cântico dos Cânticos.

Se é amar-te não sei. Não sei se te idealizo
A tua cor sadia, o teu sorriso terno...
Mas sinto-me sorrir de ver esse sorriso
Que me penetra bem, como este sol de Inverno.

Passo contigo a tarde e sempre sem receio
Da luz crepuscular, que enerva, que provoca.
Eu não demoro o olhar na curva do teu seio
Nem me lembrei jamais de te beijar na boca.

Eu não sei se é amor. Será talvez começo...
Eu não sei que mudança a minha alma pressente...
Amor não sei se o é, mas sei que te estremeço,
Que adoecia talvez de te saber doente.

Camilo Pessanha
"Clepsidra"

9/11/05 18:18  
Blogger margarete said...

; )

(eu sei! é urticária instantânea)

9/11/05 18:29  
Blogger Nukin said...

O meu foi sem duvida a mulher... desconfio que será o 1º e o último...

10/11/05 16:38  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home