#b-navbar { display: none; }

terça-feira, setembro 27, 2005

As casas vieram de noite
De manhã são casas
À noite estendem os braços para o alto
fumegam vão partir

Fecham os olhos
percorrem grandes distâncias
como nuvens ou navios

As casas fluem de noite
sob a maré dos rios

São altamente mais dóceis
que as crianças
Dentro do estuque se fecham
pensativas

Tentam falar bem claro
no silêncio
com sua voz de telhas inclinadas


Luiza Neto Jorge


Image hosted by Photobucket.com

3 Comments:

Blogger jone said...

ficou muito bem
**

27/9/05 02:37  
Blogger RAA said...

Oh as casas as casas as casas :)

27/9/05 02:55  
Blogger lebredoarrozal said...

são lindas:)

27/9/05 02:57  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home