#b-navbar { display: none; }

terça-feira, agosto 23, 2005

Não é difícil um homem apaixonar-se.
Ferir a sua paisagem,
cinzas de um passado caído, fluente.
Ao fim de vidas partilhadas pode ser que
diga " estremeci
durante anos sem te abraçar". Agora é tarde.
Agora é tarde sobre a terra cercada.
Por planícies ficou o desespero,
a dor lilás dos homens soçobrados
na paciência nocturna.
Só depois do terror os cães ladram fielmente
aos portais da manhã, só
após o gume das vidas partilhadas.
"Passei a vida a fugir para a tua boca",
e confundo já o teu rosto
com um qualquer.


Rui Coias

Image hosted by Photobucket.com

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

FABULOSO!!!!! jpereira dias, Lousã

25/8/05 10:34  
Anonymous Anónimo said...

What a great site
» »

30/8/06 06:03  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home