#b-navbar { display: none; }

domingo, julho 31, 2005

Coisas de luz antiga


Aquele namorado que tinha
um nome bom: há quanto tempo foi?
A vida resvalante como gelo
e aquele namorado de nome bom
e férias, ficou perdido em luz,
mais de vinte anos.

Deu-me uma vez a mão
um beijo resvalante à hora de deitar
e na pensão. Mas tinha um nome bom.
falava de cinema e calçava de azul
e um bigode curtinho,
que escorregou aceso como gelo
no centro da pensão.

Rasguei as cartas dele
há quinze anos, em dia de gavetas
e de luz, e nem fotografia me ficou
de desarrumação. Mas tinha um nome bom,
falava de cinema e calçava de azul
e resvalou-me quente como gelo
à hora de deitar:

um namorado sem falar
de amor

(que a timidez maior
e o quarto dos meus pais
nessa pensão
no mesmo corredor)


Ana Luísa Amaral



Image hosted by Photobucket.com

2 Comments:

Anonymous at said...

o poema já está à sombra e a foto é simplesmente linda.
boas férias!

1/8/05 19:59  
Anonymous alma antiga said...

tua sensibilidade encanta.
tanto no registro das palavras
quanto nos claros-escuros das imagens.
que as férias sejam longas para o descanso
e breves para quem espera...

(visite: http://tremdavida.blogspot.com/)

1/9/05 12:09  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home