#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, junho 01, 2005

apeteceu-me postar ou repostar uma das minhas primeiras traduçoes caseiras da minha Pizarnik (é também um dos meus poemas preferidos dela)

Infância

Hora em que a erva cresce
na memória do cavalo.
O vento pronuncia discursos ingénuos
em honra dos lilases,
e alguém entra na morte
com os olhos abertos
como Alice no país do já visto.

Alejandra Pizarnik


Image hosted by Photobucket.com

3 Comments:

Blogger margarete said...

"com os olhos abertos"...

1/6/05 02:03  
Blogger KT said...

...wow. I've never read that one, its fabulous.

1/6/05 17:40  
Anonymous cândida said...

abertos mas com a retina deslocada
aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

1/6/05 21:48  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home