#b-navbar { display: none; }

quinta-feira, abril 28, 2005

Pensamentos da lebre enquanto se passeia por Coimbra (round 2)


Não não é isso
nada que eu tenho feito
nada
que eu tenho feito

é feito de
nada
e o ditongo

eu

seguido da
primeira pessoa
do singular
do indicativo

do verbo
auxiliar
ter

tudo
que eu tenho feito
dá no mesmo

se fazer
é capaz
de uma
infinidade de
combinações
envolvendo os
códigos

morais
físicos
e religiosos

pois tudo
e nada
são sinônimos
quando

a energia in vacuo
tem o poder
de confusão

que só
nada ter feito
pode fazer
perfeito

William Carlos Williams


Image hosted by Photobucket.com

3 Comments:

Blogger serrata said...

um mimo. para quando uma tradução (caseira) de um Oppen?? hmm?? tão amigos eles eram. hmm??

28/4/05 00:52  
Blogger margarete said...

este post está fantástico!

lindo!

:*

28/4/05 11:35  
Blogger DiAngellis said...

lebri! **

28/4/05 16:07  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home