#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, abril 25, 2005

Lewis Carroll era um matemático que não tinha os algarismos todos. Do zero ao dez faltavam-lhe talvez quatro. Para preencher o espaço dos algarismos ausentes Lewis usava histórias (como os canalizadores usam uma substância gelatinosa para preencher buracos nos canos ou nas paredes).
Claro que uma história pode ou não ter pescoço. Se não o tiver, entre a cabeça e os pés é um segundo. Daí que existam história rápidas e histórias lentas. O que não há é números rápidos e números lentos.
Na matemática, portanto, a velocidade é constante, o que facilita os cálculos e a monotonia.

Gonçalo M. Tavares

Image hosted by Photobucket.com

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home