#b-navbar { display: none; }

quinta-feira, fevereiro 03, 2005

É mais fácil de longe imaginar
o que seria ter-te aqui presente
do que seria ter-te e não saber
com que forma do corpo receber-te.

Talvez um amplo véu oriental
ou o brilho mental de uma armadura
me deixassem arder sem ser molesta
no lume horizontal de uma figura.

Se te vejo, já está o meu desejo,
enquanto estavas longe, satisfeito;
no teu olhar encontro tudo quanto
à altura de amor é mais perfeito.

E no entanto, perto, fico incerta
se não é melhor bem o que imagino.

António Franco Alexandre


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home