#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

As árvores como os livros têm folhas
e margens lisas ou recortadas,
e capas (isto é copas) e capítulos
de flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
as mais fantásticas aventuras,
que se podem ler nas suas páginas,
no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

As florestas são imensas bibliotecas,
e até há florestas especializadas,
com faias, bétulas e um letreiro
a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
basta um vaso de sardinheiras.

Jorge Sousa Braga


2 Comments:

Blogger Beste said...

Com que então não comento não é?? Pois, parece que sim. Mas a situação vai mudar a partir de agora! Não vais ter nenhum post que não tenha um comentário assinado pela minha pessoa. Eu até já tenho uma espécie de pseudónimo que utilizo carinhosamente quando falo com o meu reflexo ao espelho todas as manhãs...

"Bom dia carraça comentadora do blog da Maria. Hoje o teu cabelo não está nos melhores dias..."

E assim começam os meus dias de carraço. E, a partir de agora, vou sugar o sangue todinho dos teus futuros posts. Até ficar gorducho e ter que ir para o ginásio, ou como quem diz, para o pelo de algum caozito vadio... Vais ver, um dia implorarás para que a carraça não sugue mais dessas palavras que colocas... Um dia dirás:

"Carraçito comentador, por favor pára de comentar! Por amor de deus, já não restam quase palavras nenhumas neste meu blog."

Mas não pararei, continuarei até que os meus dentitos carraçentos doam. E não, não vou por aí, só vou por onde as tuas palavras me levam...

Então, gostaste de conhecer a carraçita comentadora?? Beijinhos e boa poesia!

22/2/05 04:55  
Blogger lebredoarrozal said...

hahahahahaha:D

23/2/05 02:08  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home