#b-navbar { display: none; }

quarta-feira, dezembro 08, 2004

Deliciem-se


Minha querida Sidney,

As minhas desculpas, sinto-me tão envergonhado! Sabe que eu nem sequer sabia que a menina existia? Fiquei tão surpreendido ao ver que a menina me fazia destinatário da sua amizade!
Senti-me como se Ninguém tivesse entrado de repente na sala e me tivesse dado um beijo! (é uma coisa que actualmente me sucede, na maior parte dos dias.) se ao menos tivesse sabido que a menina existia, já há muito que lhe teria enviado a minha amizade. E, agora vendo melhor, devia mesmo ter-lhe enviado a minha amizade, sem estar a pensar se você existia ou não? Em certos aspectos, sabe, as pessoas que não existem, são muito mais simpáticas do que as outras. Por exemplo, as pessoas que não existem, nunca se zangam; e nunca nos contradizem; e nunca nos pisam! No entanto, não se preocupe: você não pode fazer absolutamente nada quanto ao facto de existir; além disso, atrevo-me a dizer que é tão simpática como seria se não existisse.
Qual dos meus livros lhe devo oferecer, agora que sei que você é uma menina a sério? Gostaria da Alice no país das maravilhas? Ou da Alice por detrás do espelho? (é o livro tal como inicialmente o escrevi, com os meus desenhos.)Por favor, transmita a minha amizade e um beijo à Weenie e à Vera, e também para si (por favor, não se esqueça do beijo para si: a testa é o sítio mais indicado).


Deste seu amigo
Lewis Carroll



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home