#b-navbar { display: none; }

segunda-feira, novembro 08, 2004

mais uma tradução caseira

A fúria dos pores-do-sol

Algo
frio está no ar,
uma aura de gelo
e apatia
Todo o dia construí
uma vida inteira e agora
o sol afunda-se para
a desfazer.
O horizonte sangra
e chupa o seu polegar
o pequeno polegar vermelho
desaparece.
E eu interrogo-me sobre
esta vida inteira comigo,
este sonho que estou a viver.
E podia comer o céu
como uma maçã
mas prefiro
perguntar à primeira estrela:
porque estou aqui?
porque vivo nesta casa?
quem é o responsável?
hã?

Anne Sexton


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home