#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, novembro 19, 2004


atrás da minha janela há uma arvore
onde os pássaros marcam o tempo
na transparência do vento
sacodem-se as horas e por fim as imagens
evaporam-se nos contornos dos sonhos

entrego-me a um tempo concluído

faço tréguas com o passado fechando portas
ao silencio da noite
mas o sol insiste em fazer Outonos
mesmo quando os dias são mudos


eue



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home