#b-navbar { display: none; }

quinta-feira, julho 08, 2004

GESTOS


Não há pressa

Os degraus, de novo, acertam passos;
volto a saber como contá-los, do sonho:
as sombras já não saltam as varandas,
as garças regressam,
volta o silêncio dos gestos repetidos.

David Fernandes



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home