#b-navbar { display: none; }

sexta-feira, julho 30, 2004

embargados sobre as falhas, os olhos
(asas que anunciam a fuga)
param nos beirais das palavras
como afluentes gotejando em volta dos gestos
 
experimento a liberdade de te não pensar
agora que os gestos são paginas esquecidas
 
o mais difícil é seguir os pássaros num céu obliquo
 
e  as feridas, desde já cosidas a ponto cerrado
diluem-se num Agosto pigmentado de dias luminosos
 
 
eue





0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home